#betrend lifestyle

Os 10 melhores livros para ler pelo menos uma vez na vida

Descubra os 10 melhores livros para ler pelo menos uma vez na vida. Há livros que nos marcam, e estes são verdadeiramente obrigatórios.

Há livros que nos marcam, e estes são verdadeiramente obrigatórios: escolhemos os melhores livros para ler e apreciar pelo menos uma vez na vida.

É sempre difícil construir uma lista dos melhores livros, porque a leitura é, para os apreciadores, altamente subjetiva. Ainda assim, há obras na literatura mundial que são incontornáveis, quer pelo estilo, quer pela mensagem.

Para a lista que se segue selecionamos 10 dos melhores livros para ler pelo menos uma vez na vida. E porquê estes livros? Porque são livros com mensagens fortes, que nos fazem pensar a vida e o mundo. Estes são, sem sombra de dúvida, livros que nos marcam: depois de lê-los já não voltamos a ser o que éramos.

Os melhores livros para ler e apreciar com calma

Dom Quixote de La Mancha, Miguel de Cervantes

A já conhecida epopeia do cavaleiro que persegue moinhos de vento e luta contra inimigos imaginários, sempre acompanhado pelo fiel escudeiro Sancho Pança, é uma mensagem profunda sobre o que fazemos da nossa existência. O que queremos nós? O que perseguimos afinal?

Todos temos os nossos moinhos e as nossas batalhas. Depois de ler Dom Quixote, vai encarar as suas de uma forma bem diferente.

Dom-Quixote-de-La-Mancha-Miguel-de-Cervantes.

Metamorfose, Franz Kafka

Um livro pequenino, mas capaz de lhe revolver os sentimentos. Acompanha a história de um homem que acorda, de manhã, transformado num inseto gigante. A partir daí, a família - que dependia totalmente dele até aí - não só vai ter de se desenrascar como ainda tem de cuidar dele.

O livro deixa-o a pensar sobre as relações humanas, a verdade que nelas se esconde e o prazo de validade do amor. Está entre os melhores livros para ler antes dos 40 anos mas, se puder, leia antes dos 30 ou até antes dos 20. É uma lição de vida condensada em meia dúzia de páginas de papel.

Metamorfose-Franz-Kafka

Ensaio Sobre a Cegueira, José Saramago

Já existem adaptações para o cinema mas, e embora haja casos de muita qualidade, o livro é sempre inigualável. A história de um período em que a humanidade fica cega deixa a nu a natureza primordial de cada um - e deixa o leitor a refletir sobre a vida em sociedade e a fragilidade dos princípios que facilmente cedem ao desespero coletivo.

Em Ensaio Sobre a Cegueira há momentos de tristeza e comoção, de revolta e alegria. É um livro que custa pousar - e que provavelmente vai deixar vontade de ler outras obras do autor português (se assim for, recomendamos começar pela Jangada de Pedra).

Ensaio-Sobre-a-Cegueira-Jose-Saramago.

Crime e Castigo, Fiódor Dostoiévsky

A história de um homem que foi condenado por um crime que nem sequer conhece não tinha como ficar de fora de uma lista de melhores livros para ler. Toda a obra gira em torno de um processo altamente burocrático e incompreensível para o próprio acusado, que acaba por ter de procurar uma solução para um problema impossível de resolver.

No fundo, todos nós já assistimos a episódios semelhantes na vida real: situações em que alguém é confrontado e julgado por ações que nem sequer conhece, ou que tem de encontrar soluções para problemas que não as têm. Uma reflexão que se estende a qualquer área da nossa vida.

Crime-e-Castigo-Fiodor-Dostoievsky.

1984, George Orwell

Imagine um governo que controla tudo - mesmo tudo - o que os cidadãos fazem, dizem, pensam, leem, aprendem e sentem. O cenário parece distópico - e é -, mas já esteve mais longe da nossa realidade.

A obra é leitura obrigatória na medida em que reflete, de forma muito realista, as consequências de um governo totalitário e altamente controlador. Há momentos perturbadores, não só pela gravidade mas também pela inquietante aproximação a episódios reais da política internacional.

1984-George-Orwell.

Por Quem os Sinos Dobram, Ernest Hemingway

O relato cru das condições de vida em Espanha durante a Guerra Civil deixa-nos a questionar os limites da condição humana e da moralidade. Está entre os melhores livros para ler porque, embora não seja a única obra sobre a sociedade em tempo de guerra, foi escrito por um voluntário que viveu mesmo naquele tempo e viu algumas das cenas com os próprios olhos.

A leitura não é suave e há momentos difíceis de esquecer, mas é precisamente por isso que esta obra ganha lugar na lista.

Por-Quem-os-Sinos-Dobram-Ernest-Hemingway.

O Sol é Para Todos, Harper Lee

A história neste livro é contada pelos olhos de uma criança cujo pai, advogado, é chamado a defender um negro acusado de violação num estado americano altamente racista. Dá para perceber o motivo de este ser um dos melhores livros para ler: é uma excelente reflexão sobre a segregação racial, a desigualdade e a discriminação.

No momento atual, a mensagem ganha um poder especial, mas mesmo sem ativismos à mistura é um livro que não pode faltar na prateleira.

O-Sol-e-Para-Todos-Harper-Lee.

Os Miseráveis, Victor Hugo

Também neste caso há boas adaptações ao cinema, mas, mais uma vez, o livro dá mais tempo para saborear e refletir sobre cada uma das questões apresentadas na história. Numa França afetada pela guerra e pelos conflitos sociais, diferentes personagens vão-nos guiando pelas desigualdades sociais, pela hipocrisia e pelo desespero de uma vida sem perspetivas de futuro.

Este livro é dos grandes e demora a ler. Se estiver a percorrer a lista, deixe-o para o final, porque vai precisar de tempo.

Os-Miseraveis-Victor-Hugo.

A História de uma Serva, Margaret Atwood

O livro já era conhecido, mas foi catapultado para a fama quando chegou uma adaptação para série televisiva. A História de uma Serva (que talvez conheça pelo nome original, Handmaid’s Tale) acompanha um cenário distópico em que os Estados Unidos são dominados por um grupo ultra-conservador que aprisiona as poucas mulheres férteis e instaura um regime totalitário.

Faz parte da lista dos melhores livros para ler porque é uma lição política, mas também (e sobretudo) porque é uma lição sobre humanidade (e falta dela), sociedade e valores morais.

A-historia-de-uma-Serva-Margaret-Atwood.

Mais uma vez, vale a pena salientar que os melhores livros para ler são sempre subjetivos e que muitos mais caberiam nesta lista. Tendo tempo, passe por todos e vá acrescentando novas opções. Há todo um mundo de palavras à espera de ser descoberto.

Se gosta de ler e se gosta de moda, não deixe de ler também os melhores livros de moda.